dossiê e debut

Dezembro 16, 2009 § 4 comentários

É com grande alegria que compartilho aqui meu debut como repórter. O resultado está na última edição da diverCIDADE, a revista de divulgação científica em ciências humanas do Centro de Estudos da Metrópole.

A edição traz um dossiê sobre sistemas de saúde, com especial enfoque no SUS. Transcrevo abaixo a carta ao leitor que escrevi apresentando a edição, já incluindo os links para as matérias, artigos e entrevistas:

É comum que a saúde apareça no noticiário da grande mídia sob enfoque negativo: filas em hospitais, entrevistas de usuários insatisfeitos com algum atendimento etc. Não há dúvida que o sistema de saúde pode melhorar. Mas também é inegável o grande aprimoramento que aconteceu desde a criação do SUS, a tal ponto que hoje é considerado uma referência para diversos países.

Tal constatação foi possível após termos ouvido a opinião de estudiosos de diferentes áreas, o que nos possibilitou traçar um histórico dos 20 anos de implantação do SUS e apresentar seus principais avanços e desafios sob a ótica de pesquisas que analisam as diversas vertentes deste sistema.

Assim, as matérias desta edição abordam a intrincada interação entre os sistemas público e privado de saúde no Brasil, os mecanismos de regulação e os de participação da comunidade, as modalidades de gestão e de financiamento.

Um exemplo é pesquisa realizada em conselhos locais de SP por Vera Schattan Coelho, do Centro de Estudos da Metrópole, que avalia a influência do histórico de participação popular na definição de políticas públicas de saúde. Outro é o trabalho do Observatório de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo, que realiza um mapeamento dos problemas de saúde e debate propostas de ação com os gestores municipais da região.

A questão da descentralização, um dos princípios do SUS, é o tema da entrevista com o Dr. Nelson Ibañez, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Na outra entrevista da edição, a pesquisadora do Cebrap Elza Berquó fala sobre estudos em demografia de saúde de âmbito nacional sob sua coordenação e que vêm fornecendo subsídios importantes para fundamentação de políticas públicas.

Procuramos mostrar também que a saúde é um conceito amplo e não corresponde simplesmente à ausência de enfermidade. Esse tema está especialmente em evidência na matéria sobre o movimento Cidades Saudáveis, em que Rosilda Mendes, pesquisadora da Faculdade de Saúde Pública da USP, defende que a promoção da saúde traz resultados mais efetivos quando há participação social em todos os setores de políticas públicas de forma integrada.

Por fim, o artigo assinado pela pesquisadora do Cebrap Fabíola Fanti aborda o impacto das decisões da justiça comum nas políticas de saúde, em especial os julgamentos de ações judiciais que pleiteiam o acesso a medicamentos.

Esperamos com este panorama apresentar uma cobertura alternativa do tema e contribuir para o conhecimento sobre os avanços e desafios do sistema de saúde brasileiro, bem como propiciar uma comparação deste com a realidade de outros países.

Boa leitura!

Tagged: , , ,

§ 4 Responses to dossiê e debut

Deixe um comentário ao post

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading dossiê e debut at ciência na mídia.

meta

%d bloggers like this: