transformando a eco-neura em cuidado com o ambiente

Agosto 22, 2009 § 4 comentários

Recentemente, defendi aqui que as campanhas de promoção de uma atitude mais sustentável  não surtem tanto efeito por não serem nada esclarecedoras para o cidadão. Isso sem contar o modismo que protagoniza muitas delas. Vejo algumas pessoas na onda eco-bags, eco-verde, eco-saudável, eco-qualquer-coisa (a esse respeito, veja ótimas e bem-humoradas avaliações no Discutindo Ecologia, em especial os posts Sobre ecologismo e moda, Quando o ambientalismo vira modismoJames Lovelock sobre histeria verde e “energia limpa”) ou então pessoas em onda nenhuma e a tal atitude de fato sustentável fica a ver navios…

Campanha do Instituto de Defesa do Consumidor e Vitae Civilis sobre o impacto dos hábiotos diários para a degradação ambiental.

Campanha do Instituto de Defesa do Consumidor e Vitae Civilis sobre o impacto dos hábitos diários para a degradação ambiental.

Nesse sentido, sem dúvida que um trabalho consistente de chamada da atenção para  a situação é importante (o vídeo História das Coisas – versão com legendas, do qual já falei um pouco aqui, é o que de melhor já vi nesse sentido). Mas ainda acho que  apresentar exemplos concretos sobre como fazer cálculos para alterar atitudes no dia-a-dia seria muito mais eficaz para estimular a reciclagem e redução do consumo desnecessário.

Disso há pouco por aí e destaco três bons exemplos. O portal Clima e Consumo reune informações bem práticas para cálculo da “pegada de carbono”, como a cartilha com 21 ações para você fazer a sua parte (clique na imagem acima para acessá-la). Mais prático ainda é a Rota da Reciclagem, site que permite buscar por endereço os postos de coleta seletiva de lixo existentes e classificados por tipo (cooperativas de catadores, comércio de material reciclável e ponto de entrega voluntária). Já o portal Lixo.com.br traz informações sobre coleta seletiva do lixo, reciclagem, gestão de resíduos e compostagem. E também abriga curiosidades e vídeos muito interessantes (incluindo o História das Coisas mencionado acima, mas aqui em versão dublada).

Deixo-os com meu favorito: trata-se da reportagem Litros de Luz, exibida no Globo Repórter de 25/05/2007, em que um mecânico lança a funcional e prática idéia de usar garrafas PET como lâmpadas.

Em tempo: A Folha de São Paulo fez recentemente uma matéria mostrando “o que o excesso de informações sobre o ‘ser ecologicamente correto’ causa nas pessoas”. Dica do @felipe_rocha.

Tagged: , , , , , , , , , ,

§ 4 Responses to transformando a eco-neura em cuidado com o ambiente

  • Luiz Bento diz:

    Bela reflexão Tati. Esse exemplos que você citou são realmente diferenciados. Acredito que passaremos a fase de modismo e chegaremos a um ambientalismo mais crítico. Gostaria de ver isso acontecer enquanto ainda estiver vivo.

    Abraços.

    • trnahas diz:

      Obrigada, Luiz!
      É, tá difícil o ambientalismo se “cientifizar”, vejo a coisa descambando cada vez mais pro modismo mesmo…
      Por outro lado, aguns que tentaram (como o Lovelock) foram malhados até…
      Abração!

  • Mais um post ótimo sobre ciência na mídia!

    Legal, Tati, está super completo – e bem útil para mim, que darei uma aula no sábado sobre fontes de energia e seus impactos.

    Abraço!

    Fer

    • trnahas diz:

      Oi, Fer.
      Que bom que vc vai espalhar a mensagem por aí! Cuide bem dos aluninhos, eles são próximos blogueiros de ciência :)
      Beijão, Tati

Deixe um comentário ao post

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading transformando a eco-neura em cuidado com o ambiente at ciência na mídia.

meta

%d bloggers like this: