o adeus às equipes de jornalismo científico

Agosto 12, 2009 § Deixe um comentário

É, a crise tá brava! Ou ao menos está sendo usada como desculpa para o desmantelamento do pouco que havia de jornalismo especializado na área de ciências por aqui…

Li recentemente duas análises bem bacanas sobre o destino que alguns grandes grupos de comunicação vêm dando aos jornalistas científicos. Roberto Takata, no Gene Repórter, descreve a trajetória seguida por cada bom jornalista especializado em ciências que um dia tivemos a chance de ler nos jornais brasileiros. É uma verdadeira dança das cadeiras, inclusive com a parte de eliminar uma cadeira a cada rodada.

O Osame Kinouchi, no Semciência, também abordou o “fenômeno”. A pergunta que não quer calar é que raios os jornais pensam em colocar no lugar e que tipo de coisa que virá, posto que mesmo na época em que havia um ou outro oásis no deserto já aconteciam as notícias de ciências do tipo Ctrl+C Ctrl+V, do tipo press release only, do tipo cienciacionalismo ou do tipo propagação da bobagem.

Taí uma boa pergunta a ser feita no X Congresso Brasileiro de Jornalismo Científico. Como já disse uma vez, ainda bem que temos uma moçada blogueira (cientistas, jornalistas científicos e divulgadores de ciência) garantindo a leitura nossa de cada dia…

Tagged: , ,

Deixe um comentário ao post

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading o adeus às equipes de jornalismo científico at ciência na mídia.

meta

%d bloggers like this: