Pesquisa Fapesp

Julho 17, 2009 § Deixe um comentário

Alguns leitores me perguntaram o que eu penso sobre a revista Pesquisa Fapesp. Quando respondi que acho que é excelente,  um dos melhores exemplos de divulgação científica feita com competência e respeito pelo público leitor, reclamaram então que nunca falei dela por aqui.

Bem, posso não ter falado especificamente da revista, mas já coloquei diversos links para artigos dos mais variados temas nela publicados. Acho que é um bom indício de que a tenho sempre como referência e leitura obrigatória.

capa da edição impressa de julho de 2009 da revista Pesquisa Fapesp

capa da edição impressa de julho de 2009 da revista Pesquisa Fapesp

Mas, como o “freguês sempre está com a razão”, dedico agora esse post à Pesquisa Fapesp e começo chamando a atenção para a reportagem de capa da edição deste mês (Afiado até o fim), que traz uma síntese de diversos estudos sobre cérebro e envelhecimento.

Mas o que é exatamente que me cativa na revista? Bom, talvez possa começar pela diversidade de temas, afinal esse é um dos poucos veículos especializados em divulgação científica (na verdade, o único dos que conheço) que abarca também as pesquisas em ciências humanas, que discute política científica, que valoriza a história da ciência e que nos deixa bem a par da ciência brasileira (ainda que a maior parte do conteúdo seja referente a pesquisas realizadas especificamente no estado de São Paulo).

Outro ponto é a combinação balanceada entre rigor conceitual e atitude jornalística na apresentação das matérias, ou seja, as pesquisas são descritas e também contextualizadas, analisadas, são apontadas algumas perspectivas, algumas aplicações, os tais “dois lados da moeda” quando aplicável etc.

E me agrada sobremaneira a parte visual, as imagens que ilustram as matérias. Acho que as fotos e ilustrações são muito bem escolhidas e, no caso particular de entrevistas, contribuem muito para uma humanização da figura do cientista. Sei lá, aquela coisa de muitas vezes pegar um detalhe das mãos, ou deixar o estilo do entrevistado transparecer na arrumação (ou muito pelo contrário) da mesa de trabalho, a canequinha que o cidadão usa junto do porta-retrato com a foto de um ente querido, enfim…

Isso tudo dentro de uma boa diversidade de formatos, que inclui entrevistas, reportagens, resenhas de livros, notas curtas, artigos mais elaborados sobre diversas pesquisas científicas etc.

No contexto da atual discussão sobre desaparecimento ou não das seções de ciência na grande mídia por falta de verba ou o que quer que seja (leia mais sobre essa discussão aqui, aqui ou aqui), a Pesquisa Fapesp dá um bom exemplo de que se pode fazer um ótimo jornalismo científico quando se está empenhado para tal.

Anúncios

Tagged: , , ,

Deixe um comentário ao post

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Pesquisa Fapesp at ciência na mídia.

meta

%d bloggers like this: